Qual o grande segredo para um casamento feliz?!

Publicado em: 7 de março de 2018


Como manter um casamento duradouro e uma vida sexual prazerosa e feliz? Cláudia e Glaydson nos dá seu testemunho de 26 anos de vida conjugal e revelam que o sacramento do matrimônio é uma arma poderosa para alcançar a felicidade!

Cláudia: Glaydson e eu casamos com apenas 17 anos. Oito meses depois chegou nossa primeira filha: Karen. Vim de uma família católica e minha mãe sempre me orientou a me manter firme na fé e colocar Deus na frente de tudo. No começo, nosso casamento não foi fácil. Glaydson bebia muito, gostava de “farras” com os amigos. Mas eu mantive minha fé, sabia que nos amávamos.

Glaydson: Nos primeiros anos de casamento eu dei muito trabalho, bebia e não parava em casa. Cláudia nunca brigou comigo e nós nunca levantamos a voz um para o outro. Ela esperava o momento certo pra gente conversar e se entender. Cláudia sempre teve muita fé.

Quando nosso segundo filho, Vinícius, nasceu eu estava bêbado e fui buscar a Cláudia no hospital e ela ainda não estava de alta médica, mas eu estava “fora de mim” e a tirei do hospital. Antes, me obrigaram a assinar um termo de responsabilidade. Cláudia ficou todo momento em silencio e me obedeceu. Quando eu estava melhor ela me disse o que eu tinha feito e falou-me da possibilidade de separarmos. Então fiz a ela uma promessa: que nunca mais iria beber.

Cláudia: Faz doze anos que Glaydson me prometeu que não iria beber mais e, de fato, nunca mais bebeu. Quando meu irmão faleceu, minha família começou a buscar muitos grupos de oração para se consolar e era o Glaydson que nos levava de carro. Ele sempre ficava do lado de fora, mas um dia, pela graça de Deus, ele entrou e foi tocado. Ele frequentava a Igreja Católica e as sessões espíritas.

Glaydson: Fui sentindo uma sede de buscar a Deus e creio que foi de tanto a Cláudia rezar por mim. Comecei a ir com ela nos grupos de oração e um dia fomos num encontro da Comunidade Sacramento de Amor, onde Padre José Augusto (Canção Nova) estava pregando. Foi aí que larguei o espiritismo e não deixamos mais a Comunidade Sacramento de Amor. A Comunidade me ensinou a rezar, suportar, perseverar, a ter fé.

Cláudia: Nossa sexualidade e afetividade é muito boa e é razão de realização pra nós. Estamos há 26 anos casados e apaixonados.

Glaydson: Amo demais a Cláudia e sinto por ela uma gratidão e admiração muito grande, pois ela foi e é grande instrumento de Deus pra mim e foi capaz de me esperar. Sou muito feliz com ela, nosso amor me realiza, me completa. Nós dois aprendemos que uma relação sexual é muito mais do que o encontro de dois corpos, é um encontro de almas que se amam. Por isso não precisamos buscar aventuras e fantasias fora do nosso casamento.

Cláudia: A vida sexual do casal não começa a noite, mas desde a hora que acordamos. A gente precisa dar um bom dia gostoso, um beijo… e, durante o dia, a gente alimenta a relação com o olhar, com o jeito de fazer as coisas um para o outro  com carinho, com paciência.

Glaydson: Nós dois procuramos sair juntos, sozinhos, mandamos mensagem no celular, vamos ao cinema… Eu dou uma rosa pra ela, de vez em quando. Isto é o prelúdio.

Cláudia: O grande segredo de um casamento feliz e de uma vida sexual prazerosa é fazer tudo com paciência e oração.  Esperar o tempo do outro e fazer a sua parte, não querer que só o outro melhore, mas, você procurar melhorar também para o outro. Eu acreditei e acredito nisto e é Deus que me ajuda manter esta fé.

Glaydson: Precisamos ser formados nesta verdade: se eu quero fazer o outro feliz e o outro quer me fazer feliz, aí está um casamento verdadeiro. O matrimonio é doação! Isto vale a pena! Vale a pena ser fiel e acreditar nas promessas de Deus!

Cláudia: Nós devemos levar Deus e Nossa Senhora pra família que queremos ter e crer com toda força de nosso coração que onde Deus está, não tem jeito de dar errado!

por: Claudia e Glaydson | Consagrados Fraternidade Sacramento de Amor

Postagens Relacionadas

TESTEMUNHO HÉCULES

15 de janeiro de 2019

TESTEMUNHO DO HÉRCULES, EX-ACOLHIDO E COMPOSITOR

Meu nome é Hércules, filho de uma mineira e um baiano, que tiveram 3 filhos. Não tenho lembranças de meu pai, pois ele morreu quando eu era ainda muito pequeno. Minha mãe, viúva, criou meus dois irmãos e eu, sozinha. Minha mãe sempre foi e é uma guerreira e batalhadora. Comecei a trabalhar muito cedo

7 de março de 2018

Coração de mãe: “Venci pela fé e pela oração”

Esta edição da série de testemunhos sobre a vitória sobre a drogas será dupla. Isto porque trouxemos o testemunho de uma pessoa muito importante na recuperação de muitos irmãos que passam pelo processo de tratamento da dependência química. Vamos conhecer quem é essa pessoa tão especial? Continue lendo para saber… Conheça o testemunho da Dona