Você está em: Home -> Notícias da Igreja -> Parada Gay: respeitar e ser respeitado
Parada Gay: respeitar e ser respeitado

Parada Gay: respeitar e ser respeitado

03.07.2011

Eu não queria escrever sobre esse assunto; mas diante das provocações e ofensas ostensivas à comunidade católica e cristã, durante a Parada Gay deste último domingo, não posso deixar de me manifestar em defesa das pessoas que tiveram seus sentimentos e convicções religiosas, seus símbolos e convicções de fé ultrajados.

Ficamos entristecidos quando vemos usados com deboche imagens de santos, deliberadamente associados a práticas que a moral cristã desaprova e que os próprios santos desaprovariam também. Histórias romanceadas ou fantasias criadas para fazer filmes sobre santos e personalidades que honraram a fé cristã não podem servir de base para associá-los a práticas alheias ao seu testemunho de vida. São Sebastião foi um mártir dos inícios do Cristianismo; a tela produzida por um artista cerca de 15 séculos após a vida do santo, não pode ser usada para passar uma suposta identidade homossexual do corajoso mártir. Por que não falar, antes, que ele preferiu heroicamente sofrer as torturas e a morte a ultrajar o bom nome e a dignidade de cristão e filho de Deus?!

“Nem santo salva do vírus da AIDS”. Pois é verdade. O que pode salvar mesmo é uma vida sexual regrada e digna. É o que a Igreja defende e convida todos a fazer. O uso desrespeitoso da imagem dos santos populares é uma ofensa aos próprios santos, que viveram dignamente; e ofende também os sentimentos religiosos do povo. Ninguém gosta de ver vilipendiados os símbolos e imagens de sua fé e seus sentimentos e convicções religiosas. Da mesma forma, também é lamentável o uso desrespeitoso da Sagrada Escritura e das palavras de Jesus – “amai-vos uns aos outros” – como se ele justificasse, aprovasse e incentivasse qualquer forma de “amor”; o “mandamento novo” foi instrumentalizado para justificar práticas contrárias ao ensinamento do próprio Jesus.

A Igreja católica refuta a acusação de “homofóbica”. Investiguem-se os fatos de violência contra homossexuais, para ver se estão relacionados com grupos religiosos católicos. A Igreja Católica desaprova a violência contra quem quer que seja; não apoia, não incentiva e não justifica a violência contra homossexuais. E na história da luta contra o vírus HIV, a Igreja foi pioneira no acolhimento e tratamento de soro-positivos, sem questionar suas opções sexuais; muitos deles são homossexuais e todos são acolhidos com profundo respeito. Grande parte das estruturas de tratamento de aidéticos está ligada à Igreja. Mas ela ensina e defende que a melhor forma de prevenção contra as doenças sexualmente transmissíveis é uma vida sexual regrada e digna.

Quem apela para a Constituição Nacional para afirmar e defender seus direitos, não deve esquecer que a mesma Constituição garante o respeito aos direitos dos outros, aos seus símbolos e organizações religiosas. Quem luta por reconhecimento e respeito, deve aprender a respeitar. Como cristãos, respeitamos a livre manifestação de quem pensa diversamente de nós. Mas o respeito às nossas convicções de fé e moral, às organizações religiosas, símbolos e textos sagrados, é a contrapartida que se requer.

A Igreja Católica tem suas convicções e fala delas abertamente, usando do direito de liberdade de pensamento e de expressão. Embora respeitando as pessoas homossexuais e procurando acolhê-las e tratá-las com respeito, compreensão e caridade, ela afirma que as práticas homossexuais vão contra a natureza; essa não errou ao moldar o ser humano como homem e mulher. Afirma ainda que a sexualidade não depende de “opção”, mas é um fato de natureza e dom de Deus, com um significado próprio, que precisa ser reconhecido, acolhido e vivido coerentemente pelo homem e pela mulher.

Causa preocupação a crescente ambiguidade e confusão em relação à identidade sexual, que vai tomando conta da cultura. Antes de ser um problema moral, é um problema antropológico, que merece uma séria reflexão, em vez de um tratamento superficial e debochado, sob a pressão de organizações interessadas em impor a todos um determinado pensamento sobre a identidade do ser humano. Mais do que nunca, hoje todos concordam que o desrespeito às leis da natureza biológica dos seres introduz neles a desordem e o descontrole nos ecossistemas; produz doenças e desastres ambientais e compromete o futuro e a sustentabilidade da vida. Ora, não seria o caso de fazer semelhante raciocínio, quando se trata das leis inerentes à natureza e à identidade do ser humano? Ignorar e desrespeitar o significado profundo da condição humana não terá consequências? Será sustentável para o futuro da civilização e da humanidade?

As ofensas dirigidas não só à Igreja Católica, mas a tantos outros grupos cristãos e tradições religiosas não são construtivas e não fazem bem aos próprios homossexuais, criando condições para aumentar o fosso da incompreensão e do preconceito contra eles. E não é isso que a Igreja Católica deseja para eles, pois também os ama e tem uma boa nova para eles; e são filhos muito amados pelo Pai do céu, que os chama a viver com dignidade e em paz consigo mesmos e com os outros.

Publicado em O SÃO PAULO, ed. de 28.06.2011
Card. Odilo P. Scherer
Arcebispo de São Paulo

Share

Tags: , , ,

Comentários:

  • Moh - 03.07.2011 às 16:26

    Olha vcs são um bando de recalcados
    que naum podem ver ninguem feliz quem são vcs
    padres papas e bispos e coroinhas pra falar
    alguma coisa de homossexualismo se ate mesmo
    vcs que se dizer ser casados com cristo fazer
    sexo com outros homens; alias homens naum crianças
    que são o alvo mais facil de vcs criam vergonha na cara
    sai de tras dessa batina e vamos para uma parada gay se quer ser gay seja assumido e naum fique com menores por que
    é a pior coisa que tem é vc ver seu filho indo para uma igreja pensondo que ele esta seguindo uma religiao e vcs tão dando bicicletas um monte coisa pra eles ficarem com vcs Fikadika# pense bem melhor antes de seguir uma religião!!!! Bjs


Nome


E-mail






AGENDA
04/06 - Noite de Louvor em Pitangui, 19h
04/06 - Encerramento do III Seminário de Cura Interior, 19:30h
11 a 15/06 - Escola de Formação para Novas Comunidades (Comunidade Oásis)
22/06 - Santa Missa de Envio e Graduação dos acolhidos
24/06 - Noite de Oração com os Amigos da Comunidade, 19:30h
29/06 - Formação para Vocacionados

Entre em contato e agende missões conosco: (37) 3016-3625
Sacramento de Amor
Palestras Sacramento de Amor
Amigos do Facebook
Redes Sociais


Receba nossas novidades!
Loading...Loading...


Mural de Recados
Gilliane
21.06.2014 - Sádado
Deus abençoe vcs,sou Gilliane ex interna da casa de Campo Belo ,hoje vivo uma historia diferente em minha vida graças a vcs e a Deus q me trilhou no caminho de pessoas especiais como vcs muita saudades estou morando em Divinopolis e preciso de muita força de vcs espero anciosa rever vcs !!Obrigada por colcar a semente em meu coração q hj gemina e quero q floreça junto com vcs quero rever e participar sempre de tudo!Beijo Drica ,Deumario e Tamiris,Eduardo e Roberta e a tds!!
denilson
20.06.2014 - Sexta-Feira
que DEUS continue abencoando a todos por esse trabalho de evangelizaçao,sabemos das armadilhas do inimigo pra nos afastar de DEUS precisamos estar atento e nao deixar cair em tentaçao.que nossa senhora continue derramando bençaos sobre esta obra e cubra cada um de vcs com seu manto sagrado.
Ana
18.06.2014 - Quarta-Feira
Bom dia povo de Deus. Deixo aqui meu agradecimento por terem acolhido um amigo que por sua vontade própria pediu ajuda. Peço a Deus todos os dias que ele foque e fique firme em seu propósito. Em especial meu agradecimento ao Delmário, que nos recebeu, em uma visita informal, mas que teve as benção de Deus e meu amigo está ai . Sempre a disposição. Grata. Ana
Jornal Informativo Mensal
Coleção Mimos e Devoções
Ajude Esta Obra
Google Analytics
Apoiadores | Que nosso Deus não deixe faltar nada a você
Seja um Apoiador
Somadil Ciap Contal lemos lubrificantes Oi Divinopolis Div Botoes bozo Posto
Twitter
YouTube
Flick
Facebook
Comunidade Católica Sacramento de Amor
Divinópolis – MG
Clique aqui e fale conosco
Copyright 2014 - Comunidade Católica Sacramento de Amor - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Agência Católica | Baseado no Wordpress
Website desenvolvido por Agência Católica
Qualidade e Profissionalismo a Serviço de Deus